semanárioOSM 486

05/11/2019-11/11/2019

lead picture

Taxa de edição de mais de 100 milhões de edições por mês 1 | © Simon Poole – Map data © OpenStreetMap contributors

Mapeamento

  • Steve Coast sugere (en) (tradução automática), na lista de discussão, a criação de um SIG (Grupo de Interesse Especial) sobre endereços no OSM. Ele aponta para um protótipo de ferramenta QA de endereços. Nas respostas, várias pessoas indicam que o OSM já tem uma rica gama de ferramentas para auxiliar no mapeamento de endereços.
  • Jan Michel sugere (en) (tradução automática) que se considerem regras de acesso e valores específicos para veículos elétricos pequenos, como bicicletas e scooters, uma vez que se estão a tornar cada vez mais comuns. Ele criou uma proposta (en) (tradução automática) e pediu comentários e sugestões.
  • Numa discussão sobre etiquetas de recursos de controlo de cheias extremamente grandes, John Willis mostra (en) um exemplo japonês, impressionante, de gestão de cheias. (tradução automática)
  • Neena2309 escreve no blogue (en) sobre o desafio da MapRoulette que procura melhorar a cobertura OSM de instalações de saúde, na Índia. (tradução automática)
  • Kreuzschnabel felizmente avistou (de) (tradução automática) um deslocamento em massa de estradas de Londres e, rapidamente, reverteu a mudança. Veja vários comentários no fórum de perguntas e respostas (en). Entre outras sugestões, Richard Fairhurst suspeitou que poderia ser um arquivo OSM a ser aberto que tem as mesmas IDs OSM dos nós de Londres e de Oslo.

Comunidade

  • Os responsáveis pelo desenvolvimento da iD desativaram os comentários sobre questões e solicitações pull, bem como criação de novas questões para todos, exceto para os colaboradores. Algumas horas antes, os utilizadores reclamaram (en) novamente sobre a iD transferir dados de utilizadores inconscientes para o Facebook, carregando logótipos de marcas.
  • Frederik Ramm está farto do comportamento da equipa de desenvolvimento da iD. Ele considera que a relação com a OSM, que ele apelida de “abusiva”, deve chegar ao fim. De acordo com seu post, a equipa da iD mostrou que as decisões de implementar recursos não são guiadas pelo que a comunidade quer ou precisa, mas apenas pelos responsáveis pelo desenvolvimento do editor. Portanto, ele recomenda substituir o editor iD padrão do osm.org por uma versão de Frédéric Rodrigo.
  • Simon Poole assinala um marco importante para o OSM: uma taxa de edição sustentada de mais de 100 milhões de edições por mês. Este é o destaque de sua atualização regular (en) (tradução automática) das estatísticas de edição do OSM na wiki.
  • TZorn relata (de) a sua experiência de utilizador do JOSM num Microsoft Surface Pro, no modo tablet. (tradução automática)
  • O recentemente lançado Calendário OpenStreetMap simplifica a publicação de eventos relacionados com o OSM, permite que descarregue eventos para o seu próprio calendário e dá a oportunidade de indicar a participação nos referidos eventos sem utilizar a wiki. Além disso, os feeds RSS podem ser usados ​​para se manter atualizado sobre os eventos na sua área.
  • Valeriy Trubin continua uma série de entrevistas com mapeadores russos. Sergei Sinitsyn (ru) contou como o OSM está conectado com as interessantes histórias de vida e Artem Svetlov (ru) explicou como utilizar o Mapillary e o uso de dados do OSM. (tradução automática).

Importações

  • Guillaume Rischard anuncia (en) a importação de fronteiras administrativas e endereços no Kosovo, que os cartógrafos locais receberam das autoridades do país, parcialmente contestado pelo Sudeste Europeu. (tradução automática)
  • Neena pergunta (en), no fórum, se seria possível fazer uso dos dados abertos disponíveis para os hospitais na Índia. (tradução automática)

Fundação OpenStreetMap

  • Frederik Ramm, tesoureiro da Fundação OSM, anunciou (en) (tradução automática) que o conselho avaliará maneiras de trabalhar com a Dorothea em tempo integral, pois a sua ajuda nas tarefas administrativas e na organização da conferência State of the Map é extremamente útil. Dorothea é a única pessoa paga que trabalha para a Fundação OpenStreetMap.
  • A próxima reunião da direção do OSMF ocorrerá no dia 20 de novembro de 2019, às 19:00 horas, hora de Londres. Todos estão convidados (en) (tradução automática) a participar da reunião pública em Mumble. Alguns itens interessantes (en) (tradução automática) foram colocados na agenda.
  • Frederik Ramm recomenda (en) que se considere “Newbs” ao votar nos candidatos das quatro vagas disponíveis para o conselho da Fundação OpenStreetMap, na próxima Assembleia Geral da Fundação. (tradução automática)
  • O Grupo de Trabalho do State of the Map está à procura (en) de voluntários. A “oferta de emprego” com a longa lista de tarefas possíveis deve incluir algo para todos. (tradução automática)

Eventos

  • Ilya Zverev convida (en) (tradução automática) a participar do FOSDEM 2020, um dos principais eventos de software livre e de código aberto, de 1 a 2 de fevereiro de 2020 em Bruxelas, na Bélgica, e aponta para o pedido de Trabalhos a apresentar.
  • Pedja anunciou a primeira reunião OSM na Sérvia e espera conseguir reunir um número considerável de participantes. A reunião ocorrerá no dia 7 de dezembro de 2019, em Belgrado.

OSM Humanitário

  • O Imperial College London noticia (en) a ajuda que os seus alunos têm dado aos países vulneráveis, participando num Mapathon organizado pelos Amigos dos Médicos Sem Fronteiras. A área de foco foi Bangassou, na República Centro-Africana, que é uma área branca no Google Maps. (tradução automática)

Educação

  • Está a ser feito um pedido de artigos para uma edição especial do ISPRS International Journal of Geo-Information. A edição especial tem como principal objetivo recolher artigos que ampliem os trabalhos de pesquisa apresentados no Academic Track no SoTM 2019. No entanto, outras submissões originais da área da pesquisa também são muito bem-vindas. O prazo para submissão de trabalhos é 31 de março de 2020.

Mapas

  • Frank Schmirler criou “Lights of the Sea” e “mapa de balizas” respetivamente, adicionando a opção de selecionar como idioma uma parte em alemão e também em inglês e espanhol. Vale a pena observar estes mapas formidáveis ​​e sentir-se incentivado a mapear faróis para iluminar as costas do mundo que ainda parecem escuras.

switch2OSM

  • O relatório de um proprietário da Tesla sobre a melhoria da orientação das rotas da aplicação Smart Summon dos seus carros, após adicionar faixas de estacionamento no OSM causou (en) mais discussões com respostas dúbias. (tradução automática)

Dados abertos

  • O Tribunal Superior de Londres julgou (en) um caso importante com implicações para os dados geográficos sob licenças abertas, incluindo INSPIRE. A start-up 77m tentou utilizar dados abertos de várias fontes para criar o “Matrix”, o seu próprio produto de polígonos de endereços, mas depois foram processados pelo British Ordnance Survey (OSGB).A start-up 77m perdeu o caso, mas nem o OSGB, nem a agência cadastral (Registo Predial) escaparam à censura do juiz. As implicações completas ainda não são claras, mas Jeni Tennison (CEO do Open Data Institute) tweetou alguns primeiros pensamentos sobre o caso. Owen Boswarva tem um post (en) mais detalhado.Informações úteis sobre OSM em alguns dos dados envolvidos podem ser lidas nos blogues de Chris Hill (en) e de SK53 (en).

Software

  • Simon Poole, responsável pela manutenção da Vespucci, informou (en) a comunidade sobre possíveis falhas do editor móvel, após uma mudança no formato de dados fornecidos pela API Osmose. Uma correção que impede o crash está a ser pensada, mas uma solução que corrija o problema com o formato de dados levará mais algum tempo. Enquanto isso, basta desativar os downloads do Osmose, que podem ser encontrados na configuração da camada ou em “Preferências avançadas”, em versões mais antigas. (tradução automática)

Programação

  • Gravitystorm fez um grande esforço para descobrir (en) se seria possível executar o openstreetmap.org no Heroku. Isto pode ser interessante para pessoas que desejam experimentar a configuração, pois ela pode ser realizada quase de graça. (tradução automática)
  • akashihi deseja integrar o suporte para embedded_rails=* no OSRM via pull request.

Releases

  • Nós temos supervisionado o relatório sobre o desenvolvimento recente do OpenLayers. Os lançamentos recentes contêm algumas características interessantes, como a capacidade de compor camadas com diferentes tipos de renderizadores, uma série de melhorias de camadas vetoriais, uma menor utilização da memória em geral e muito mais. Encorajamos os utilizadores de versões anteriores à versão mais recente do OpenLayers v6.1.1 a verificar o histórico de lançamentos recentes.

Sabia que…\Conhece…

  • Digital Egypt, que foi fundada em 2011, e é especializada em dados GIS e produção de mapas, vai iniciar um projeto para desenvolver mapas OSM no Egipto e verificar todos os dados inseridos. (Por exemplo, Badr City)O objectivo do projecto é aumentar a precisão dos mapas e acrescentar nomes de estradas e códigos geográficos em falta. Os padrões OSM e a página Wiki egípcia serão rigorosamente cumpridos e trabalharão em estreita colaboração com a comunidade OSM.

Outras coisas “geo”

  • O Grupo de Pesquisa GIScience da Universidade de Heidelberg anunciou (en), recentemente, a aceitação do IDEAL-VGI: Information Discovery from Big Earth Observation Data Archives by Learning from Volunteered Geographic Information, um projeto conjunto com a Universidade Técnica de Berlim. O projeto visa desenvolver métodos inovadores como a inteligência artificial para aceder a dados disponíveis nos arquivos de dados de Observação da Terra e ultrapassar problemas com dados fornecidos pelo utilizador, tais como dados ruidosos, incompletos e redundantes. (tradução automática)
  • O New York Times noticia (en) uma pesquisa que refere que muitas cidades como Ho Chi Minh City, Bangkok, partes de Xangai, Mumbai e Alexandria podem ser inundadas até 2050. As áreas irão juntar-se a locais com 110 milhões de habitantes que já vivem abaixo do nível do mar e que exigem grandes investimentos em medidas de proteção, como barreiras marítimas, entre outras. (tradução automática)
  • Nova Iorque tem uma nova atração. A quinta maior plataforma de visualização, a “Edge”, foi construída (en) a uma altura de 335 metros. Um piso de vidro oferece uma emoção especial. O F4 Map oferece uma impressão aproximada da vista sobre Nova Iorque. Ainda falta um mapeamento OSM no arranha-céus “30 Hudson Yards”.
  • Morten Lind tweetou sobre Christiansø, o último lugar povoado na Dinamarca a receber endereços. Christiansø era originalmente um assentamento militar na ilha de Ertholmene (en) (tradução automática), o que explica a anomalia.
  • O Geospatial World informa (en) sobre a nova iniciativa do Google de oferecer licenças gratuitas para o Google Earth Engine, no valor de 3 milhões de dólares americanos, para apoiar organizações e iniciativas que utilizam os dados geoespaciais da Google. (tradução automática)
  • A Universidade Federal das Forças Armadas Alemãs arquivou algo que até agora só era possível em anúncios de fabricantes de telemóveis. Eles foram capazes de alcançar precisão de 1-2 cm, com um smartphone Android comercial, utilizando dados em bruto da posição da API do Android como relatórios Inside GNSS (en) (tradução automática). Os detalhes da configuração podem ser encontrados no site da Universidade (en) (tradução automática).
  • O Conselho Nacional de Segurança em Transportes dos EUA lançou, mais uma vez, um apelo (en) aos fornecedores de mapas on-line para que incorporem informações sobre as passagens de nível ferroviárias. As mortes nas passagens de nível ainda são elevadas (270 em 2018) e a falta de consciencialização dos motoristas ainda é um factor que contribui para isso. Muitas aplicações de mapas não notificam os condutores da sua presença. Além disso, a equipa do OSM Weekly se perguntou quantos foram mapeados no OSM: cerca de 100.000, dos quais 5.000 não têm acesso a railway=level_crossing. (tradução automática)

Próximos eventos

Onde O quê? Data País
Niš Missing Maps Mapathon Niš #1 2019-11-16 serbia
Istambul Yer Çizenler 2019-11-16 turkey
Aeroporto de Colônia-Bonn Bonner Stammtisch 2019-11-19 germany
Reading Reading Missing Maps Mapathon 2019-11-19 united kingdom
Luneburgo Lüneburger Mappertreffen 2019-11-19 germany
Derby Derby pub meetup 2019-11-19 united kingdom
Lansing Meetup at Kelly’s 2019-11-19 united states
Prešov Missing Maps Mapathon Prešov #4 2019-11-21 slovakia
Grand-Bassam State of the Map Africa 2019 2019-11-22-2019-11-24 ivory coast
Esmirna Yer Çizenler Mapathon with HKMO-Izmir 2019-11-23 turkey
Esmirna Yer Çizenler 2019-11-24 turkey
Bremen Bremer Mappertreffen 2019-11-25 germany
Salt Lake City OSM Utah Mapping Night 2019-11-26 united states
Rémire-Montjoly Réunion mensuelle OSM Guyane 2019-11-26 france
Zurique Missing Maps Mapathon Zürich 2019-11-27 switzerland
Düsseldorf Stammtisch 2019-11-27 germany
Singen Stammtisch Bodensee 2019-11-27 germany
Kilkenny Kilkenny Mapping Event 2019-11-30 ireland
Nantes Participation à « Nantes en sciences » 2019-11-30 france
Ivrea Incontro Mensile 2019-11-30 italy
Londres Missing Maps London 2019-12-03 united kingdom
Estugarda Stuttgarter Stammtisch 2019-12-04 germany
Estugarda Stuttgarter Stammtisch 2019-12-04 germany
Bochum Mappertreffen 2019-12-05 germany
San José Civic Hack & Map Night 2019-12-05 united states
Ulmer Alb Stammtisch Ulmer Alb 2019-12-05 germany
Dortmund Mappertreffen 2019-12-06 germany
Belgrado OSM Serbia Meetup 2019-12-07 serbia
AoA and other changes Voting on OSMF board elections 2019-12-07-2019-12-14 world
Cidade do Cabo State of the Map 2020 2020-07-03-2020-07-05 south africa

Nota: Se pretender ver o seu evento aqui, por favor coloque-o no calendário. Só dados lá colocados aparecerão no weeklyOSM. Por favor, verifique o seu evento na nossa pré-visualização pública, e corrija-a se necessário.

Este semanárioOSM foi produzido por Elizabete, Nakaner, NunoMASAzevedo, Rogehm, SK53, Silka123, SunCobalt, derFred.

3 thoughts on “semanárioOSM 486

  1. Mike Nice diz:

    Hi, thanks for your article about Railway crossings.

    “As an aside, the OSM Weekly team wondered how many were mapped on OSM: about 100,000, of which 5,000 lack railway=level_crossing.”

    Were these counted by grouping nearby crossings together? A raw number of crossings in the US was over 200,000 the last time I looked at raw numbers . Thanks,

Comments are closed.